sexta-feira, 6 de fevereiro de 2009

122 jornalistas despedidos no DN e JN


O despedimenento de 122 jornalistas do DN e do JN, que inclui boa parte dos melhores jornalistas de ambos os jornais, depois do recrutamento de jovens profissionais menos defendidos para o condicionamento da sua isenção jornalística, é uma pedrada na liberdade de informar.

Tanto mais que tal medida é tomada a pouco tempo de se iniciar mais um ciclo eleitoral neste ano de 2009.

A que está hoje reuzida a liberdade do jornalista?

2 comentários:

Idiota disse...

Talvez seja uma sugestão idiota: mas poderá vir a ser uma ideia a desenvolver( utilizar as novas tecnologias da informação disponíveis... - criar uma nova forma de levar a informação do criador ao consumidor de forma revolucionaria) E que tal, se os jornalistas desempregados formassem uma cooperativa de informação. Um jornal feito por eles e vendido nas ruas por eles também - imaginemos o jornalista/ardina.

anamar disse...

É por isso que um video que penso que te mandei,com um discurso de Sócrates, quando estava na bancada, está mais actual do que nunca!...