sexta-feira, 13 de julho de 2012

O Ocidente quer silenciar a informação síria


No decorrer de uma reunião do Conselho dos Direitos Humanos da ONU em Genebra, foi apresentado um relatório sobre a investigação dos crimes na Síria, em particular  sobre o massacre de Houla onde morreram mais de cem civis. Uma vez que não foi possível identificar os responsáveis, o relatório refere que tanto poderia ter sido a oposição como o governo poderiam ter sido responsáveis. Manifestando o seu desacordo com tal conclusão, o representante permanente da Síria na ONU, Faisal el Hamwi, abandonou a reunião.
O ministro da informação sírio acusou, entretanto os grupos terroristas  instigados pela Liga Árabe, de terem realizado um ataque contra um canal de TV governamental, que fez, pelo menos sete mortos.
O observador internacional Nagham Salman refere-se a este atentado como uma amostra das intenções do Ocidente de calar os meios leais ao regime sírio e fez uma análise das circunstâncias em que esse facto ocorreu.
http://www.youtube.com/watch?v=IJNiST2dsNo&feature=player_embedded

1 comentário:

Edgar Carneiro disse...

A cortina de silêncio sobre a realidade que não interessa divulgar para que perdure a mentira que esconde as verdadeiras intenções de quem alimenta com armas e dinheiro a mais esta guerra.