sábado, 16 de janeiro de 2010

Um herói da classe operária

Joe Hill é o nome abreviado de um trabalhador sueco que emigrou para os EUA no último quartel do séc. XIX, onde se tornou dirigente do sindicato Industrial Workers of the World (IWW).

Era ao mesmo tempo cantor e intérprete de canções.

Depois de várias perseguições foi vitima de um processo que levou ao seu fuzilamento no estado do Utah em 1915. As suas cinzas foram enviadas em envelopes para todos os locais de implantação do sindicato e atiradas ao vento, simultaneamente, no dia 1 de Maio de 1916.

Em seu tributo foram feitos muitos poemas e canções. Uma delas, conhecida apenas por Joe Hill foi cantada por Paul Robson, Pete Seeger, Joan Baez, os Dubliners e outros. Apresentamos aqui a interpretação de Billy Bragg sobre a letra de Phil Ochs.

3 comentários:

gabriela disse...

Muito bom!
Obrigado por partilhares.
:))

Sopro leve disse...

São com exemplos destes, que podemos mudar as mentalidades de quem julga que os sindicatos e órgãos representativos dos trabalhadores, não interessam aos trabalhadores...
Quanto aso patrões, já sabemos que não interessam...

samuel disse...

Belíssima lembrança!
Tenho ficado sempre mais pela Baez...

Abraço.